quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Perdi o espaço, o tempo.
Perdi quase todo o rosto,
Em Sofrimento.

Rasguei décadas de palavras.
Como se fossem pétalas.

Filmes a preto e branco
Rodados em silêncio.

Depois, sem saber porquê
Deslizei pela madrugada,
Com a leveza de quem não espera.
Redescobri o horizonte
No lampejo de um sorriso

J

Sem comentários:

Publicar um comentário