Pesquisar no Blogue

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Vivemos num país muito à frente!


Vivemos num país muito à frente...as criançinhas, imagine-se, têm que ser portadoras, desde o nascimento do cartão de cidadão e do respectivo NIF (número de identificação fiscal) sem o qual, não poderão figurar nas declarações de IRS dos pais.
A minha proposta era ainda mais simples: colar-lhes logo uma coisa destas na testa assim que nascessem. Evitava-se filas, demoras, guichets e chatices na altura de votar. Não havia mais problemas nem com cartões nem com chips nem com coisíssima nenhuma. Isto sim, seria verdadeiramente inovador.

3 comentários:

  1. Esconda-me este post, Marquesa, antes que alguém lhe pegue na ideia! ;-)))

    ResponderEliminar
  2. Caros comentadores: Lá que era práctico, era.E poupava-se um dinheirão, era só passar a testa na máquina e escolher a tecla. Até o Continente se encarregava disso.

    ResponderEliminar