Pesquisar no Blogue

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Chernobyl, Nuno Rogeiro e a Couve Portuguesa


Desde que consiga chegar a tempo...o Nuno Rogeiro eu não perco! É uma fonte prestimosa de informação: do Iraque subterra
âneo...à couve portuguesa.
Que a couve tinha propriedades mágicas de transformar "umas postas de bacalhau atiradas para um lado qualquer", (forno ou panela) num repasto magnífico, já eu sabia. Agora, que se tinha descoberto, infelizmente recentemente, tinha sido a nossa salvação e a deles, que era a única esperança, de descontaminação dos solos radioactivos de Chernobyl, fiquei a saber ontem.
Mas nada está perdido...talvez ainda estejamos a tempo...afinal, couves não é difícil de arranjar, o Natal vem longe e, os solos, ao que dizem, estão contaminados por tempo indeterminado.
A minha única dúvida é se alguém no meio desta "euforia" (não temos petróleo, mas temos COUVES) se lembrou de comunicar ao FMI. Escusam de marcar a Easy Jet, sempre se poupa uns patacos: estamos salvos! Portugal tem a "patente" da couve. Registada de norte a sul!
Nuno, volta sempre!

1 comentário:

  1. Já foi uma referência, de momento também anda um bocado com utilidade de couve...

    ResponderEliminar