Pesquisar no Blogue

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

À popa do Horizonte

Balancei o rescaldo dos últimos tempos, à pôpa do horizonte.
Uma casa lavada. Uma vida sem enigmas. Uma cidade perdida. E o olhar...transversal ao movimento das ondas que nem sempre me deixaram navegar
Fiz as malas e nunca mais voltei.





A não ser numa única vez, quando a sétima onda, parou. Rasante à minha saudade e desatou a chorar.
Nesse dia empacotei  todos os sorrisos. Voltei-me de costas para ao mar e deixei-me ir.
Adormeci quase na ponta da falésia. Acordei já a vida ia alta.

9 comentários:

  1. Obrigada aos dois.
    Um Bj também para si Lucia

    ResponderEliminar
  2. ...a sétima onda, parou.Rasante à minha saudade e desatou a chorar.

    E quando a vida já vai alta, o que fazer? A resposta estará dentro de cada um de nós, não é?

    Texto lindíssimo! Gostei, gostei muuuito!

    Bj

    Olinda

    ResponderEliminar
  3. Achei graça a este titulo,porque quem nasceu numa ilha reflecte melhor,quando olha a põpa do horizonte.Há como que um fascínio pelo lado de lá que se desconhece, mas que alícia.
    Depois há aqui a referência ao número sete,que é o número que não escolhi,mas que me escolheu porque sou a sétima filha.
    Decerto dei outro sentido ao que escreveu,mas fez-me todo o sentido no recordar a minha essência.
    Beijinho com votos de excelente fim de semana

    ResponderEliminar
  4. Acho que sim Olinda. Que a resposta está dentro de cada um de nós. As palavras na medida da altura e da largura dos sentimentos de quem lê. Assim os textos ganham vidas diferentes, dependendo de quem os lê.
    Ainda bem que gostou. Bj e obrigada

    ResponderEliminar
  5. Concha,

    Eu não nasci numa ilha mas trago uma dentro: Os Açores.
    Se alguma coisa pretendo da minha escrita é exactamente essa interpelação, de quem se limita a deixar escorregar as palavras...que possam tocar as emoções dos outros e, quem sabe fazê-los pensar...em as apanhar, ou as deixar cair, das dobras dos cotovelos.
    Obrigada e bom fim de semana também para si
    Bj

    ResponderEliminar