Pesquisar no Blogue

quarta-feira, 16 de março de 2011

50 pessoas a tentar o impossível?!

Ia escrever sobre este tema: as cinquenta pessoas que ficaram sozinhas, numa central nuclear, a tentar o quase impossível, quando passei aqui http://www.etudogentemorta.com/ . Está lá tudo, escrito pela Marta Costa Reis.
Acrescento então uma pergunta:  não seria já tempo das organizações internacionais equacionarem a possibilidade, no caso de rebentamento da central, da evacuação, pelo menos das crianças e jovens, para países de acolhimento temporário?
Se em cenário de guerra, particularmente na segunda guerra,  isso foi possível, numa altura com muito menos recursos do que hoje, não seria de começar a organizar alguma coisa semelhante para o caso das coisas se precipitarem?...

                         

2 comentários:

  1. Eu ponho-me a pensar em todos aqueles que defendem a energia nuclear. Pode ser que tirem ilações do sucedido. Os interesses continuam a desempenhar uma fulcral importância no destino das coisas neste mundo... já não era tempo de aproveitar fontes energéticas limpas e renováveis?
    O que será agora do Japão, esse que é o país mais envelhecido do mundo, um dos com a menor taxa de natalidade, o país com a mais alta taxa de suicídio, com índices elevados de stress - agora também de radioactividade - e depois de toda essa tragédia que resultou em tantos mortos e tanta destruição? Já nada será o mesmo.

    ResponderEliminar
  2. Pois, uma tragédia de que ainda não se conhece a real dimensão.

    ResponderEliminar