Pesquisar no Blogue

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

O Bailinho da Madeira



Na extraordinária performance daquela senhora que um dia se foi com uma malinha de cartão e veio de lá com...um milhão. Não se sabe muito bem como nem porquê, mas isso é o que menos interessa.

O que reza para a história é que saldou as dívidas todas e ainda fez umas extravagâncias na baixa (na altura não havia centros comerciais)

Fica aqui o meu humilde contributo para a multiplicação do que houver a multiplicar, em estilo e em força, por forma ao bailinho não ter como consequência uma nova Atlântida.
Não batam é com muita força com as botas no chão...

4 comentários:

  1. Vamos mas é acabar todos a bailar descalços...

    ResponderEliminar
  2. Uma nova Atlântida, novos Tartessos e tudo...
    Até no pagamento das dívidas, já a tradição não é o que era.

    Bjo

    Olinda

    ResponderEliminar
  3. Olinda,

    Sempre seriam novos mundos ao mundo...mesmo que subaquático!

    ResponderEliminar