Pesquisar no Blogue

domingo, 29 de janeiro de 2012

"Os descendentes" / Cosmética Clooney


                  

Fui ver este "descendentes" com a expectativa de um filme para "descolar" a imagem, demasiado gasta pela publicidade, de George Clooney. E,  no intuito de o relançar como actor...e foi isso que vi. Exactamente e, só.
Um filme nomeado à partida...não consegui perceber porquê.
Uma história banal, num enredo feito à medida, do omnipresente Clooney.
Mostraram o homem, (Grandes angulares, pequenas angulares, todas as angulares)  que envelhece bem, ao mesmo tempo que segura as rédeas da vida familiar. Desmontaram a imagem de galã, mais que batida, num enredo de fragilidades masculinas, dentro do óbvio. E, acabaram com uma imagem de força à boa maneira americana...não fosse alguém duvidar da masculinidade do homem. Uma vez, que evitaram toda e qualquer exposição da sensualidade do actor. Tal como se previa, de resto. Não há por isso nenhuma história de amor. Nada. Zero absoluto!
Clooney  de cabelos brancos, em estilo vinho do Porto. e, pronto para um grande filme, depois desta cosmética, inevitável,  ao Sr. Nespresso.
Personagens femininas inexistentes ou reduzidas a décor.
Para quem gosta de Clooney  é bom. Fica-se com pena e apetece dar colinho. 
Não gosto especialmente de Clooney . Muito menos na versão colinho...por isso aguardo por dias melhores.



18 comentários:

  1. Vi o filme que achei despretensioso e simples.
    Há uma história de amor.
    Há personagens femininas.
    Não me apeteceu nada dar colinho ao George Cloony. É o actor que é e mais nada.
    Este filme é apenas e tão só mais um filme ligeiro para ser visto em família.Dentro desse género, gostei do filme.

    Um abraço e bom domingo

    ResponderEliminar
  2. Isabel,

    Gostos não se discutem. Muito menos opiniões cinematográficas. Ainda bem que gostou. Eu li-o mais por outra perspectiva: a de uma marca que quase ia engolindo o actor.
    E espera-se um grande filme do actor...que não pode ser assim, tão levezinho.
    Obrigada,

    Um bom domingo para si

    ResponderEliminar
  3. Confirma-se a opinião generalizada que não vale de todo a pena ir ver este filme.

    ResponderEliminar
  4. mfc,

    É a minha opinião. Absolutamente pessoal. E sobre um filme...mas haverá quem goste. O que seria do amarelo...

    ResponderEliminar
  5. Não vi o filme mas não o escolhi porque me pareceu que seria qualquer coisa como isso.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  6. Ana,

    Pois, para mim, foi o que estava à espera, de facto. Mas a porta ficou aberta para um outro Clooney. Vamos ver o que acontece...eu apostava num papel de "maturidade".
    Vamos ver.
    Bj

    ResponderEliminar
  7. Ainda não fui ver o filme.
    Como tal, não me posso pronunciar sobre o mesmo.
    Mas não me surpreende essa imagem que se pretende projectar de Clooney - um dois em um (mais que um galã, um actor; e macho, para que acabem as dúvidas de vez).
    Boa semana!!

    ResponderEliminar
  8. Pedro Coimbra,
    Todos os filmes têm todas as interpretações possíveis.
    Obrigada e boa semana também para si.

    ResponderEliminar
  9. Com a leitura do seu comentário

    perdi o apetite

    por bem

    ResponderEliminar
  10. Mar Arável,

    Veja lá...é só uma opinião. Há quem tenha gostado...

    ResponderEliminar
  11. Em conversa com pessoas amigas percebi que havia os que tinham gostado francamente e aqueles para quem o filme era banal.Por curiosidade, também fui.Subscrevo na integra o que escreveu.Uma história quase sem história e um actor que não me convenceu (também não morro de amores por ele).
    Abraço

    ResponderEliminar
  12. Concha,

    O cinema é um bocadinho assim. Mas ultimamente tenho tido muitas desilusões e apetecia-me ver uma grande filme...

    Bj

    ResponderEliminar
  13. Ainda bem que avisa. Eu estava desconfiado, mas tentado a ir. Assim, estou curado: não sou de dar colo a marmanjos...

    ResponderEliminar
  14. Porfírio Silva,

    Confesso que estou um bocadinho arrependida de ter feito este post...isto é só uma opinião. (Já levei na cabeça de todo o lado por causa do Clooney)
    Mas não, a mim não me convenceu. Pronto. Paciência.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem gastei tantas palavras

      http://1diaatrasdooutro.blogspot.com/2012/01/os-descendentes.html

      Eliminar
    2. Pois, foi parca de palavras. Eu também não gostei. Vou agora é tratar de ver "O Artista" antes que sai de cena

      Eliminar
  15. Vi o filme. Não chateia mas não acrescenta nada. É banal, a história é fraquita. Todo o filme é demsaiado centrado no Clooney, apesar da sua personagem não ser tão rica assim...
    Enfim, vê-se e a seguir... esquece-se. Tranquilamente ;))
    P.S.: Anda aí outro completamente diferente e muito bom: «O Artista». Esse vale a pena ver.

    ResponderEliminar
  16. Paula Crespo,

    Um filme "à medida " do Clooney. Não percebo sequer como é que está indicado para Óscar.
    O Artista ainda não vi. mas vou ver. Vi o L'Appolinaire, que apesar de ser violento é um bom filme. (Também está no King :))

    ResponderEliminar