Pesquisar no Blogue

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Matinas de S. Vicente. Lisboa, 1770

Foi ontem em Lisboa, coincidindo com o dia de S. Vicente, na agora recuperada Igreja de S. Vicente de Fora.
Igreja cheia, para um espectáculo conseguido.
Tocou o organista residente: João Vaz
Cantou a Capella Patriarchal. Com intervalo ao responsório V. (achei que desconcentra um bocadinho mas a  amplitude do programa, explicaram... Foi bem recuperado, depois, o fôlego. Especialmente no VII responsório." Betus Christi Athleta" de De Porcaris.

Não gostei da desarrumação das pessoas e, sobretudo da luz. Uns holofotes a gritar Ikea por todos os lados. E, como se não bastasse, uma espécie de gambiarras a iluminar os nichos.
Percebo que à semelhança do que se vai fazendo por esse mundo, se queira "iluminar". Mas talvez de forma mais discreta...sobretudo, tratando-se do programa que era.
No meu caso, não me fez grande diferença, visto que quando oiço não vejo. A não ser no caso de solistas. Ou, de algum maestro em particular.
Mas este programa exigia alguma moderação na iluminação.
Pode ser que um dia alguém se lembre de cantar as Matinas, com os candelabros antigos....

Uma vez que estamos em D. Joao V, lembrei-me dos carrilhões. Aqueles que não tocam porque se oxidam e oxidam-se porque não tocam...lá em Mafra.
Na falta de carrilhão o inesquecível concerto de 2010. Em que tocaram os seis órgãos em simultâneo.

(o que vale é que neste concertos estão sempre os estes adeptos ferrenhos do You Tube... não faço ideia se ouvem alguma coisa, mas gravam, o que já é uma proeza considerável.)



6 comentários:

  1. Tem razão há ambientes que têm que ser recriados com elegância e moderação para que o som se entrelace com a imagem.
    Tudo muito belo, para além da iluminação que descreveu.
    Boa noite!

    ResponderEliminar
  2. Ana,

    Foi um bocadinho isso que senti.
    Obrigada
    Uma boa noite para si também

    ResponderEliminar
  3. Pensava que os carrilhões de Mafra davam espectáculos diários. Gostava de ter ouvido esse concerto, um dos meus instrumentos preferidos é o órgão de igreja, tem um som fabuloso. Beijoca!

    ResponderEliminar
  4. Rafeiro Perfumado,

    É de facto espectacular sim.
    Os carrilhões é que não há meio...

    ResponderEliminar
  5. Também acho que a ambiência é importantíssima!

    ResponderEliminar