Pesquisar no Blogue

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Aos filhos






Pediram-me ressuscitação.
Impuseram-me que renascesse.
Que me desse em corpo e sangue,
E água de vida,
E tempo,
E paz.

Na constância de tudo,
Acordei, cada um dos dois mil anos,
A transformar a existência,
num doce balouçar...
que vos fosse,
exactamente,
quase feliz...


(fotografia: Mário Castello)

6 comentários: