Pesquisar no Blogue

sábado, 27 de agosto de 2011

Um breve instante


Pode ser um instante, uma vida, uma hora. Não importa. Rebaptiza-me sempre os sonhos e realinha-me o futuro, serenamente, na palma da mão.
Hoje, não fugiu à regra.
Não havia incertezas nem indecisões.
A areia fina entrara pelos olhos, como sempre. E, a água fria e pouco transparente, a fazer-me desejar espelhos prodigiosos...absolutamente desnecessários.
Aqui eu adivinho cada curva.
E nem o nevoeiro mais denso, me assombra os passos.
Mesmo que tenha sido só, por mais esta vez...


(a fotografia é da Inês)


Sem comentários:

Enviar um comentário