Pesquisar no Blogue

domingo, 3 de agosto de 2014

Se o mar se voltar...




Dizem-me que o barco está lá fora, no lago, à espera que o mar não se parta. Que o mar não se volte. Que o traçado de luz lhe indique  a estreiteza do caminho por entre as pedras e os baixios, Até ao noutro lado, feito  espelho  de prata.
Se o mar se voltar, só o mar restará. Se o mar se voltar…


Fotografia: Pedro Soares de Mello

10 comentários:

  1. O mar por vezes é intempestivo.
    Abraço. :))

    ResponderEliminar
  2. Sempre se volta o mar

    para o lado esquerdo da vida

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porque lhe bate em sintonia de onda, o ritmo do coração?...
      Obrigada

      Eliminar
  3. Do mar imenso sai.... a inspiração para este post.

    ResponderEliminar
  4. o mar cumpre-se nos barcos que o habitam...

    porquê voltar-se? antes a dor dos barcos...

    muito belo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez a dor seja a mesma, herética...a do infinito e a dos que o habitam.

      Eliminar
  5. O mar é sempre grandioso!Mesmo se tempestuoso ele é tão infinitamente grande que me permite voar sobre correntes adversas, baixios e toda a espécie de obstáculos para que possa sonhar com o mistério que ultrapassa a linha do infinito que é onde a vida acontece verdadeiramente.

    ResponderEliminar
  6. É verdade Concha. Mas as voltas de mar, podem ser , também, voltas de vidas...
    Bj e obrigada

    ResponderEliminar