sábado, 12 de maio de 2018

Transparece-me

 

Transparece-me
De urgência e de luar
Do tamanho do meu e do teu infinito,
Na minha imagem tão crua.
Transparece-me de amargura,
De nome,
De um véu que me despe inteira,
A rasar esta planura.
Se um dia eu alvorecer transparece-me da noite,
Vil e escura.
Se um dia eu alvorecer...

A minha transparência será tua.


Imagem: Escultura de Jack Storms

2 comentários:

  1. Quase tudo se conquista
    até a transparência das sombras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sobretudo a transparência das sombras. Obrigada.

      Eliminar