Pesquisar no Blogue

sexta-feira, 25 de abril de 2014

E a noite, num flash


 

 Dália, em passo apressado de flor, traçava-me cuidadosamente a eyeliner, o flash: certeiramente. A olho, dizia… por forma a conseguir reter melhor a luminosidade de cada um, dos tantos que me aguardavam, a escassos minutos, no palco.
Ainda a tempo de vestir a alma e abotoar a emoção, despedi-me então, de mim.
O tributo, seria de ora em diante, apenas e só, de todos eles.


Fotografia: Pedro Soares de Mello



4 comentários:

  1. Respostas
    1. O outro é um complemento. Uma necessidade e a razão da nossa existência.
      Tornar os outros felizes...
      Obrigada.

      Eliminar
  2. entrega total ao... palco!...

    bela encenação.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada herético. O palco e os bastidores. E as almas que cirandam.

      Eliminar