Pesquisar no Blogue

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Marulhar D'alma




Desconhecia que te despirias de horizonte.
Já te tinha visto a dançar, por dentro de quase todos os sois da minha memória, mas desconhecia que te despirias de horizonte.
Pediste-me silêncio e ali fiquei, numa lonjura desmedida, entre os teus passos . Quase esquecida, num absoluto marulhar de alma.


Imagem: quadro de  Lev Russov

2 comentários: