Pesquisar no Blogue

terça-feira, 25 de setembro de 2012

No sétimo degrau a contar do último acontecimento, da sua vida


Desviou-se apenas um milímetro, da curva da porta . Completamente aberta para a existência. E,  sentou-se,  precisamente, no sétimo degrau, a contar do último acontecimento, da sua vida.
Matutou longamente....
O sexto acontecimento estava logo acima, acocorado num degrau,  pleno de água,  que lhe escorria agora,  pelas costas.
Tinha havido pelo menos dois luares e um sol. A somar a quase toda a brisa do mundo. Fora breve? Nem sequer sabia...
Breve era a existência, escancarada, assim, para lugar nenhum.

Do quinto acontecimento, não tinha, sequer memória.
E no quarto, não havia, nenhuma história. Tempos e lugares esparsos. Apenas e só.
Limitou-se a matutar longamente.
O vento, do fim do dia, empurraria com força, a porta. E, faria então, ranger-lhe, os olhos.